Não sabe como escolher um celular? Veja o que levar em consideração

Provavelmente, muitas das atividades do seu dia são resolvidas ou orientadas por meio de um celular: acordar pela manhã, fazer compras online e pedir o jantar são apenas algumas possibilidades. Inclusive, são grandes as chances de você estar lendo este texto na tela de um smartphone.

Os celulares se tornaram objetos de consumo bastante procurados. Mas como escolher um celular que cumpra sua missão e deixe o usuário satisfeito? Uma boa pesquisa seguindo os aspectos mencionados ao longo deste post pode ajudar bastante. Confira!

Memória e processador

Boa parte do desempenho de um celular passa pela combinação entre memória RAM, processador e memória interna adequados. Isso diminui a frequência de engasgos nos apps e a necessidade de apagar constantemente conteúdos salvos para liberar espaço de armazenamento.

De forma resumida, o processador atua como o “cérebro” do telefone: quanto melhor ele for, mais rapidamente serão desempenhadas as tarefas solicitadas. Atualmente, a maioria dos modelos usa processadores com entre 2 e 8 núcleos, número que atende grande parte dos usuários. Com relação à memória RAM, o ideal é que ela seja superior a 2 GB, no mínimo.

Por fim, dê preferência a aparelhos com memória interna a partir de 32 GB e que disponham de entrada para cartão de memória, o que permite a expansão da capacidade de armazenamento.

Bateria

Não quer ficar pendurado na tomada por causa do seu celular? Observe qual a autonomia da bateria. A capacidade desse item é medida por meio da unidade miliampere-hora (mAh). De forma resumida: quanto maior o número de mAh, maior a capacidade de armazenamento de energia. Assim, a recomendação é procurar aparelhos com mais de 3000 mAh.

Todavia, é preciso ter em mente que outros fatores impactam na duração da bateria: o processador, o tamanho da tela e a intensidade de uso são alguns exemplos.

Câmera

Para quem não quer perder nenhum registro no seu dia a dia, é importante contar com uma câmera que não faça feio. Nesse quesito, é preciso desmistificar a noção de que apenas mais megapixels representam qualidade superior nas fotos.

É recomendável fugir de aparelhos com menos de 8MP, mas também fique atento à abertura do foco (o ideal é ser superior a 1.7), bem como aos softwares de tratamento de imagens adotados pelos fabricantes para melhorar a qualidade das fotos.

Design

O design combina, basicamente, o tamanho do celular, suas curvas e o material do qual ele é composto. O tamanho da tela varia de acordo com a preferência pessoal: por um lado, quanto maior, melhor será a visualização de vídeos e fotos; por outro, será mais difícil manipular o aparelho com uma única mão.

Celular com traseiras e laterias de vidro ou metal (ou de ambos) dão um ar de sofisticação aos aparelhos, mas os tornam mais sensíveis a impactos e quedas. De todo modo, nem sempre um celular bonito é aquele com as melhores configurações.

Depois de conferir essas dicas de como escolher um celular, uma boa forma de orientar sua busca pelo aparelho ideal é se perguntar quais serão os seus principais usos. Quem só utiliza aplicativos básicos, como redes sociais ou trocas de mensagens, poderá se sair bem e economizar bastante com modelos mais simples. Mas esses modelos dificilmente serão adequados para quem precisa de mais desempenho. Nesse caso, precisará desembolsar mais na hora da compra mesmo.

Conhece um amigo que está à procura de um celular novo? Mostre este guia a ele compartilhando o post nas suas redes sociais agora mesmo!

Deixe uma resposta

Seu email nunca será publicado. Campos obrigários são marcados com *