Com o primeiro caso em território nacional sendo confirmado no dia 26 de Fevereiro, os brasileiros começaram a se preocupar com a doença que virou pandemia e a se questionar como se deve combater um vírus que a gente mal sabe como se originou. O que sabemos é que o vírus veio da China e conseguiu atravessar oceanos e continentes até, literalmente, chegar do outro lado do mundo. Agora você sabe como se prevenir? O que deve fazer se alguém próximo à você estiver com a doença? E quem anda de transporte público, tem mais chance de ser contagiado? 

Onde surgiu?

Para quem ainda tem dúvidas do que é a doença, ela é originária de doenças respiratórias e tem como sintomas principalmente dificuldade para respirar, semelhante à um resfriado. Ainda não muito definidos os sintomas, alguns principais são levados em consideração para o diagnóstico: febre, tosse e dificuldade para respirar. 

Como se transmite o coronavírus?

A contaminação é de pessoa para pessoa, ou seja, gotículas respiratórias ou qualquer contato já é suficiente para a transmissão da doença. A princípio ainda não está claro como a facilidade de transmissão do coronavírus, os órgãos de saúde ainda pesquisam qual é o nível de transmissão, momentos mais propensos e quando a doença não pode ser mais transmitida. Mas vale ficar alerta: essa é uma transmissão contínua, ou seja, ela nunca pára, sendo transmitido pelo ar.

Em conclusão, a única coisa que se sabe é que a contaminação é mais intensa do que a gripe comum e é muito mais fácil você contrair a doença de alguma pessoa próxima.

Muitos ainda se perguntam qual é o período de incubação do vírus, para conseguirem ficar mais tranquilos, mesmo não estando claro ainda, o Ministério de Saúde informou que o período médio é entre 2 à 14 dias de incubação e mesmo você ainda não apresentando os sintomas, você já pode transmiti-lo à alguém. Ou seja, pessoas que aparentemente estão saudáveis, podem estar com o vírus, transmitindo e ainda ninguém sabe.

Como se prevenir do coronavírus?

Alguns passos importantes devem ser levados em consideração para a prevenção, que ainda sem remédio, o único modo de tentar evitar o vírus é uma prevenção continua: 

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.

Como é o tratamento?

Vale lembrar que não existe um tratamento específico contra o coronavírus, é indicado repouso e a ingestão de muita água. Além disso, assim que confirmado o contágio, é feito o uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos). 

Há vários tipos de prioridade para os casos que são considerados suspeitos, até mesmo para ter ordem de atendimento e diagnóstico mais rápido. Os casos mais graves, aqueles que há um contato direto com alguém que tem a doença ou que voltou de viagem recentemente dos países mais afetados, são encaminhados sempre para um hospital referência da cidade para o isolamento e tratamento.

Aqueles casos que são considerados mais leves, onde o paciente apresenta os sintomas porém não teve contato com alguém contaminado, podem ser atendidos em qualquer hospital e serão tomadas medidas de precaução domiciliar, onde o paciente será orientado a permanecer de repouso em casa. Vale lembrar que sempre é necessário avaliar caso a caso para um diagnóstico correto.

Para fecharmos, a principal recomendação do Ministério da Saúde é: não se desesperar. Por mais que tenha sido anunciado como pandemia mundial, o órgão de saúde informou que o desespero pode prejudicar muitos diagnósticos, fazer superlotação em hospitais (facilitando o contágio) e pode gerar um descontrole na economia do país. O que deve ser feito é se precaver, manter a calma e evitar locais com grande circulação de pessoas. 

Para saber como trabalhar de casa, fazer compras online e alguns programas que conseguimos fazer dentro de casa para nos distrair, acesse o Blog da Mooba, lá temos muitos artigos que podem te salvar nesses dias em frente à TV. Aproveite para fazer suas compras online em mercado, farmácia e evite sair nas ruas!