Dia do sexo, bom e seguro

Friozinho e véspera de feriado parece a junção perfeita para curtir um tempo com seu parceiro. Nessa data, nada melhor do que aproveitar o tempo juntos e lembrar a importância da prevenção.

Por isso, a Mooba compartilha informações sobre os métodos contraceptivos mais  usados entre os casais.

Camisinha

Camisinha é o método mais seguro no que diz respeito a prevenção de doenças e gravidez indesejada.  O preservativo masculino é um método contraceptivo excelente, desde que usado da maneira correta. Muitos homens o colocam de forma incorreta e utilizam, como lubrificante, a vaselina. Lubrificantes minerais ou petrolados aumentam o risco de rompimento, aumentando o risco de gravidez e a transmissão de DST.

Anticoncepcional

A pílula anticoncepcional é um remédio a base de hormônios que deve ser tomado diariamente e tem 98% de prevenir  gravidez indesejada. O uso correto da pílula regula a menstruação, combate a acne e diminui cólicas. No entanto, a pílula pode provocar efeitos colaterais como dor de cabeça e enjoo.

Ultimamente, vários relatos de meninas que tiveram trombose começaram a aparecer na mídia. Por isso, é recomendado ir ao ginecologista duas vezes ao ano para exames de rotina e sempre ver se o tipo de anticoncepcional que você  está tomando é o melhor para o seu corpo.

É importante lembrar que o uso da pílula não substitui a necessidade de usar camisinha, uma vez que ela não previne contra DST.

Camisinha Feminina

A camisinha feminina é pouco falada entre as mulheres. Mas, você sabia que ela é mais eficaz na proteção contra DST do que as camisinhas masculinas?

Além de ser confortável tanto para o homem como para a mulher, a camisinha feminina pode ser colocada até 8 horas antes da relação. E para colocá-la,  não tem mistério,  o preservativo deve ser colocada da mesma forma que um absorvente interno ou diafragma.

DIU

Os anticoncepcionais intrauterinos, mais conhecidos pela sigla DIU (dispositivo intrauterino), são, atualmente, um dos métodos mais seguros e eficazes para evitar uma gravidez. Estudos mostram que em 5 anos de uso, a taxa de sucesso contraceptivo do DIU é de 99,3%, mais elevada que a maioria dos outros métodos anticoncepcionais reversíveis, incluindo a pílula e a camisinha.  Além de ser muito eficaz, o contraceptivo tem menos efeitos colaterais de hormônios.

Seu ponto negativo é que ele não protege contra DSTs, portanto o uso da camisinha é de extrema importância.