Montar uma casa ou um apartamento é um momento muito gratificante. Afinal, estamos falando da oportunidade de deixar o lar com a sua cara. Entre tantas mudanças, os móveis e eletrodomésticos merecem uma atenção especial. 

Não se trata apenas de preço ou design: há outros fatores que devem ser pensados antes da escolha. Comprar geladeira, por exemplo, envolve uma série de cuidados. Continue a leitura e confira quais são.

1. Investimento

Sabemos que o preço de uma geladeira não é baixo, portanto essa compra deve ser bem planejada. É preciso avaliar todas as vantagens oferecidas, conhecer os recursos do item, verificar se o valor está compatível com o mercado, pesquisar o produto em diferentes lojas (físicas e online) e, claro, comparar com o seu orçamento.

Se você não pode investir muito no momento, recorra aos modelos tradicionais, com freezer na parte de cima, que costumam ser mais baratos. Geladeiras revestidas em aço escovado, resistentes a impressões digitais e com dispensador de água ou gelo apresentam preços mais elevados.

2. Espaço da cozinha

Antes de sair às compras, vá até sua cozinha e veja o tamanho do espaço disponível para instalar a geladeira. Pense nas possibilidades e, quando chegar a um local específico, tire as medidas. Isso facilita muito a escolha e evita arrependimentos.

Considere que o eletrodoméstico precisa ficar a alguns centímetros de distância das paredes e dos móveis para que o ar circule e haja um correto funcionamento. Também observe o ângulo de abertura das portas e se elas abrem para o lado correto.

Outra forma de otimizar o espaço é procurar itens que ofereçam um bom armazenamento interno. Prateleiras reguláveis e porta-latas ajudam a organizar alimentos ou bebidas, enquanto os espaços de resfriamento rápido são úteis em dias de calor, quando o congelador já está ocupado.

3. Consumo de energia

Lembre-se de que a geladeira é responsável por cerca de 14% do gasto total de energia de uma casa. O eletrodoméstico fica ligado constantemente — em geral só é desligado para limpeza ou durante a ausência prolongada dos moradores —, por isso é importante verificar a etiqueta de indicação do consumo energético.

Os modelos com dispensadores de água e gelo influenciam no consumo de energia, acrescentando uma média de 20% ao total consumido pelo eletrodoméstico. Para quem busca economia, vale investir em geladeiras na configuração tradicional, com o congelador em cima, pois elas gastam entre 10 e 25% menos energia do que os modelos com o freezer na parte de baixo.

4. Modelo da geladeira 

Duas portas ou apenas uma? Frost free ou degelo automático? São tantos os modelos disponíveis que é normal ter dúvidas. Mas fique calmo, pois vamos fazer um pequeno resumo para você entender melhor as características de cada opção.

A geladeira de uma porta é mais compacta e tem um pequeno congelador na parte interna. Já a de duas portas, também chamada de duplex, é dividida com freezer em cima e geladeira embaixo. O degelo pode acontecer de diferentes formas: 

  • manual;
  • seco (automático);
  • cycle defrost (no freezer é manual e na geladeira, seco);
  • frost free (não precisa de degelo).

A capacidade baixa comporta até 300 litros, sendo ideal para pessoas que moram só ou fazem poucas refeições em casa. A média, entre 300 e 400 litros, é recomendada a famílias de até quatro pessoas. Já a capacidade alta, superior a 400 litros, é indicada para famílias grandes, com mais de quatro membros, ou casas que abrigam muitas pessoas, como uma república.

5. Consulta de preços e marcas

Agora que você já sabe as primeiras informações a serem levantadas, chegou a vez de pesquisar as marcas e os preços. Trata-se da etapa de consideração, quando a pessoa tem um orçamento definido e algumas preferências em mente. Nesse momento, vale utilizar planilhas e aplicativos de comparação de preços ou conversar com amigos que já fizeram tal tipo de compra.

Verifique a reputação das marcas nas redes sociais e nos sites de avaliação coletiva, como o Reclame Aqui. Os sites oficiais das empresas e as páginas de e-commerce costumam ter espaços para comentários. Confira a opinião dos usuários e o posicionamento da marca em casos de insatisfação ou problemas graves.

O preço de uma geladeira envolve muitos fatores, como época do ano, tributos, forma de pagamento e frete. Ao decidir por uma marca e um modelo específico, use sites que comparam preços e veja quais são as lojas que oferecem o melhor custo-benefício. Alguns estabelecimentos também contam com garantia estendida, o que traz mais segurança para o usuário, porém tem um custo. Avalie se o valor cabe no seu bolso.

6. Economia

Não é porque se trata de um item de alto investimento que você não vai economizar na compra. Existem algumas ferramentas que ajudam a encontrar os menores preços e as melhores condições de pagamento. As datas promocionais, por exemplo, podem reduzir consideravelmente o valor de uma geladeira. Veja alguns exemplos:

  • liquidações de verão — meados de janeiro e fevereiro;
  • dia do cliente — 15 de março;
  • dia do frete grátis — 28 de abril;
  • black friday — última sexta-feira de novembro.

Caso você não possa esperar por alguma dessas datas, ainda há as liquidações pontuais e o cashback(termo que vem do inglês e significa “dinheiro de volta”). Trata-se de um programa de incentivo que oferece um bônus ao comprador: na prática, o consumidor realiza uma compra e recebe de volta parte do dinheiro gasto em sua conta bancária, temos alguns parceiros em nosso site onde você pode encontrar esse tipo de eletrodoméstico e ainda receber parte do seu dinheiro de volta.

As compras podem ser feitas em lojas físicas e na internet. Se preferir, você pode obter um cartão próprio de cashback e ser recompensado por todas as suas compras. Esse sistema funciona porque lojas parceiras se unem para anunciar em uma plataforma, que divide o valor com os compradores. Ou seja: todos ganham!

Como você viu, comprar geladeira não é tão simples quanto parece. No entanto, depois de ler este conteúdo, você está mais informado sobre o assunto e pode planejar a aquisição de forma mais consciente e responsável. Lembre-se de que uma geladeira de qualidade oferece vida útil de até dez anos, então tenha cautela e pensamento estratégico quando sair de casa disposto a investir no eletrodoméstico.Gostou do post e ficou interessado pela possibilidade de realizar uma compra com cashback? Então, conheça mais sobre o tema e a variedade de lojas que trabalham com esse modelo de negócio em nosso site.