Ter uma renda a mais pode ser uma excelente opção para quem pretende tirar os sonhos do papel e concretizá-los, por exemplo uma viagem em família. Isso é possível porque ganhar um volume maior de dinheiro possibilita manter uma reserva financeira de emergência e adquirir novos produtos ou serviços. Muitas pessoas querem saber como aumentar a renda, mas ficam perdidas sobre onde começar e quais são as oportunidades existentes no mercado.

Um ponto importante é que muitos trabalhadores têm receio de serem prejudicados no serviço atual quando procuram novas fontes de renda. Você conhece os limites dessa relação e em quais casos é possível ter um ganho além do seu salário? Sabia que é viável conseguir uma nova renda dentro do seu próprio ambiente de trabalho?

Pois bem: como o assunto tende a gerar diversas dúvidas, preparamos o material a seguir com 10 dicas de como você pode aumentar sua renda. Então, não perca mais tempo e embarque nessa nova jornada agora mesmo!

1. Fazer horas extras no trabalho

Uma forma muito prática e adotada para obter uma renda a mais é fazendo horas extras. Isso quer dizer que você executa processos e serviços além da sua jornada normal de trabalho. Assim, a remuneração é um pouco mais alta e acaba formando um montante bem interessante no final do mês.

Muitas pessoas ficam em dúvida sobre como calcular suas horas extras. Tal prática permite uma maior previsibilidade de renda no fim do mês, além de favorecer a verificação do correto pagamento pelo tempo de serviço e da preservação dos seus direitos. Logo abaixo, listamos as principais dicas para você ter sucesso na hora de fazer horas extra no seu emprego. Confira!

Cálculo das horas extras

Para realizar o cálculo da maneira correta, inicialmente é preciso analisar o valor da hora extra da forma devida. Ou seja: deve-se calcular o número de horas semanais trabalhadas e multiplicá-lo pela quantidade de semanas de expediente no mês.

Após isso, é feita a divisão do salário do trabalhador em questão pelo resultado obtido na conta já feita. Assim, chega-se ao resultado do valor de cada hora de serviço do colaborador.

Verificação de quanto vale a hora extra

De posse dessas informações, é o momento de se fazer a operação para verificar quanto vale sua hora extra. Então, aplica-se o valor da hora trabalhada como uma base. Seguindo, soma-se 50% a esse número, gerando o valor da hora extra de serviço trabalhado.

Veja um exemplo com números reais para facilitar o entendimento desse cálculo: imagine que sua hora de trabalho vale R$ 40. Logo, a hora extra vai valer R$ 60, pois R$ 40 + R$ 20 (50% de R$ 40) resulta em R$ 60.

Percebeu como é muito simples realizar essa matemática? Apesar da simplicidade, é fundamental ter os valores em mente para saber exatamente quanto vale seu esforço a mais no ambiente de trabalho. Pense nisso!

Finalização do cálculo

Agora que já temos o valor a ser pago, basta fazer a multiplicação do preço da sua hora extra pela quantidade de horas que você trabalhou além do exigido no mês. Assim, será possível saber exatamente a quantia extra acumulada nesse período. Trata-se de uma dica muito válida, que pode fazer uma grande diferença no montante do seu salário.

2. Utilizar Cashback

Você sabia que há como aumentar a renda por meio de compras em sites e lojas? O sistema de cashback é muito comum nos Estados Unidos e tem se tornado cada vez mais popular no Brasil. Com ele, é possível solicitar recuperações no valor gasto em compras e, com isso, ir montado um capital para novas aquisições.

A Mooba, que é especialista no mercado, possui diversos parceiros (de diferentes seguimentos) e facilitadores que permitem que o processo seja mais efetivo. Por exemplo: basta que o usuário instale o plugin economizador em seu navegador. Assim, quando ele visitar uma loja parceira, será indicado quais os possíveis retornos e seus respectivos valores.

A utilização do cashback ajuda no planejamento e controle econômico e ainda permite que as compras online sejam mais vantajosas. Dentre os parceiros da Mooba, podemos citar:

  • C&A
  • Submarino
  • Natura
  • Amazon
  • Lojas Americanas
  • Centauro
  • Carrefour

Como você pode perceber, há uma variedade de seguimentos que inclui: sites online, roupas, produtos de beleza, produtos de construção, lazer e esporte, games, etc.

3. Montar uma loja online

Esta dica é muito alinhada com o que já vimos: basicamente, uma loja online ou e-commerce é a extensão de um ponto de venda físico. Isso possibilita que a empresa passe a vender para clientes de todo o país, tendo uma alavancagem bem superior e com a praticidade de uso de um notebook para vender. O mercado potencial na internet é muito maior do que o de qualquer bairro ou shopping center.

Por isso, é importante apostar em tal nicho de atuação. Os custos para a implementação de uma loja online também tendem a ser bem mais baixos do que em um ponto comercial na sua cidade.

O crescimento do site deve se basear em dois aspectos principais: bons produtos e atendimento de qualidade. Grande parte dos consumidores ainda têm receio de realizar compras online ou fica com dificuldades quanto às medidas e ao tamanho dos itens. Isso revela a importância de um atendimento de primeira e voltado à solução das dúvidas mais frequentes.

Existem diversos nichos, como:

  • automotivo;
  • serviços gráficos;
  • embalagens;
  • decoração;
  • roupas;
  • calçados;
  • itens para médicos e dentistas.

Analise com qual você tem mais afinidade e invista no seu projeto.

4 Vender infoprodutos na internet

Você sabe o que é um infoproduto? Como o próprio prefixo já denota, trata-se de produtos de informação. Isso quer dizer que são e-books ou cursos online que ensinam alguma habilidade ou nova informação procurada pelos alunos.

Cursos de maquiagem, programação ou saúde são alguns dos mais vendidos no mercado. Outro nicho com grande procura é o de relacionamento — tanto pelo gênero masculino quanto pelo feminino.

Pilares dos infoprodutos

A venda de infoprodutos se baseia em dois pilares: tráfego e audiência. Sabe o que cada um deles significa?

Tráfego nada mais é do que o público que passa pelo site ou analisa o produto. Trata-se do tipo de acesso qualificado que vai em direção ao seu website. Já a audiência corresponde às pessoas que acompanham seus trabalhos rotineiramente. Exemplos clássicos são os seguidores das blogueiras e digital influencers.

Elas podem analisar algum pedido muito recorrente da sua audiência e disponibilizar na forma de um infoproduto, por exemplo. Isso pode acontecer com alguma personalidade que trabalhe muito com beleza e acabe produzindo um curso de maquiagem para sua audiência. Geralmente, os valores de produção de um inforproduto são muito baixos, o que gera margens de lucro bem interessantes.

5. Criar um blog ou perfil temático em uma rede social

Ter um blog também pode ser a saída para quem não sabe como aumentar a renda. Esse tipo de estrutura serve para a criação de audiências e a posterior oferta de infoprodutos, por exemplo. Porém, a maioria dos blogs lucra é com a venda de espaço de publicidade a grandes anunciantes online.

O próprio Google tem seu serviço denominado Google Ads, em que qualquer pessoa com um blog ou site na internet pode oferecer banners publicitários para a veiculação de anúncios.

O pagamento é proporcional à taxa de cliques em cada anúncio. Imagine que exista uma publicidade gráfica no blog da sua loja de sapatos: em certo mês, 500 pessoas clicaram no link e acessaram o site da marca.

Então, você vai receber um valor (geralmente em centavos) por cada clique que houve. Para atrair pessoas engajadas, é importante oferecer conteúdos de qualidade periodicamente. Esse cuidado faz com que o blog se diferencie de muitos outros que existem no amplo mundo da internet.

6. Atuar como freelancer

Você sabe o que é ser freelancer? Esse termo define um trabalhador autônomo que oferece seus serviços a empresas ou pessoas físicas mediante o pagamento de um preço definido para a execução de determinado projeto.

Um detalhe importante é que o freelancer não tem vínculo empregatício algum ou fica trabalhando para apenas uma empresa. Isso possibilita que ele atenda a vários projetos ao mesmo tempo e mantenha uma ampla gama de clientes.

Algumas das principais vantagens de atuar como freelancer é a facilidade em começar, já que é preciso apenas usar suas habilidades e alguns equipamentos. Além disso, a partir do momento em que você consegue seu primeiro cliente, já pode trabalhar e passar a receber pelos serviços prestados.

A independência é outro fator de suma importância, pois garante uma flexibilidade de horários para realizar as tarefas ao longo do dia. Com a internet, é possível trabalhar de qualquer lugar. Porém, o ponto mais interessante de se adotar uma carreira freelancer é poder atuar naquilo que você ama, sendo seu próprio chefe e ganhando para fazer o que gosta.

7. Trabalhar com corretagem

A corretagem é um segmento que pode ajudar a ganhar uma renda extra: há oportunidades de atuar com a venda e a locação de imóveis comerciais ou residenciais. Existem também corretagens de seguros muito interessantes para seu rol de vendas.

A corretagem é uma atividade que exige boa dedicação e uma capacidade argumentativa eloquente para fazer com que seus clientes sejam prospectados e efetuem a compra. Por isso, é importante estar sempre atualizado e ler livros sobre vendas para melhorar sua performance.

8. Dar aulas particulares

As aulas particulares são muito requisitadas por pais e alunos que pretendem aumentar seus conhecimentos. Aulas de inglês ou de reforço escolar são apenas alguns exemplos de como é possível trabalhar com educação. Você pode começar com alguma matéria que tenha mais afinidade e passar a contatar clientes interessados nos serviços.

Uma forma de crescer ainda mais é pedindo divulgações no boca a boca ou indicações de novos clientes. É possível fazer uma boa renda com as aulas, comprar produtos de consumo e ainda ampliar seu conhecimento na área. Cabe .lembrar que o ambiente online permite a experimentação de muitos processos e plataformas. Você pode, por exemplo, dar aulas à distância.

9. Fazer e vender doces ou salgados

Uma das formas mais tradicionais de aumentar a renda é por meio da fabricação caseira de doces e salgados. Afinal, quem resiste a um bom docinho ou salgado de qualidade? Esses alimentos conquistam pelo sabor e pela praticidade, além de terem um custo-benefício muito interessante.

Hoje em dia, existe a moda dos brigadeiros gourmets e bolos no pote, que são variações com um valor agregado mais alto e bastante sabor. Inovação é tudo para qualquer segmento! Esse pode ser o seu diferencial competitivo, que vai ajudá-lo a alcançar mais vendas.

É preciso testar sabores, embalagens e ideias diferentes das comuns, de forma a atrair e fidelizar seu cliente. Os ingredientes utilizados impactam diretamente no sabor e na qualidade final dos doces. 

Por isso, procure fornecedores confiáveis e venda produtos de boa qualidade a seus clientes. Lembre-se de que o marketing boca a boca é um dos principais responsáveis pela divulgação do seu negócio.

10. Trabalhar com investimentos financeiros

Atuar como agente de investimentos também é uma opção interessante para aumentar a renda. Você pode começar prospectando clientes para oferecer opções que rendam mais do que a poupança e os investimentos iniciantes tradicionais.

Outra estratégia recomendada é pesquisar sobre oportunidades no LinkedIn ou em sites de grandes corretoras para vagas de trabalho back office, ou seja, aquele que você executa em sua própria residência. Um detalhe que chama atenção é o pagamento de generosos bônus para quem consegue atingir metas estipuladas.

Ao longo deste material, foi possível compreender como existem diversas formas de iniciar um projeto para conseguir uma renda extra. Analise as opções acima e escolha a que faz mais sentido para sua vida e a disponibilidade de horários que tem.

E então, gostou das nossas dicas? Possui alguma dúvida ou novas sugestões? Bom… para se informar um pouco mais sobre o sistema de Cashback da Mooba, entre em contato conosco! Estamos à disposição para esclarecer qualquer dúvida que surgir. 🙂