A TV costuma ser o centro de entretimento de uma casa. É em torno dela que todos se reúnem para assistir a seus programas favoritos. Por isso, esse aparelho é um desejo de consumo, independentemente da época do ano.

De todo modo, o ideal é investir nesse bem a partir do momento em que o seu modelo atual deixe de atender suas necessidades em relação à conectividade ou se a qualidade da imagem e do som está deixando a desejar. Está precisando de uma TV nova? Veja as nossas dicas e saiba qual TV comprar. Boa leitura!

1. Escolha o tamanho de tela adequado

O primeiro aspecto notado em uma TV é o tamanho de sua tela. Para decidir esse ponto, você precisa avaliar o orçamento disponível, já que, quanto maior o monitor, mais caro o modelo e mais espaço necessário para que o aparelho seja instalado.

É possível, por exemplo, encontrar modelos de 32 polegadas por menos de R$ 1000, enquanto as telas gigantes com tamanho superior a 60 polegadas ultrapassam, facilmente, os R$ 6000. Nesse caso, avalie também a sua necessidade e o uso que será feito da TV. Muitas vezes, não faz sentido gastar muito com uma tela gigantesca.

2. Considere a resolução e a qualidade da imagem

Outro ponto importante é a qualidade da imagem. Ninguém quer perder nenhum detalhe do seu programa por causa disso, não é mesmo? Avalie tanto a tecnologia da tela quanto a resolução oferecida.

O recomendável é não escolher aparelhos com resolução menor que a do chamado Full HD — que compõe a imagem com resolução de 1920 x 1080 pixels. Quem tem mais dinheiro e quer ter um modelo atualizado, pode optar por um aparelho com resolução 4K— imagens com resolução 4 vezes superior ao Full HD.

Os principais modelos disponíveis no mercado têm suas telas compostas de LED ou de LCD. Cada uma delas oferece tecnologias próprias e ressalta aspectos diferentes da imagem, como brilho ou tonalidade de certas cores.

3. Veja quais são as entradas e conexões disponíveis

Com o tempo, os aparelhos chamados de Smart Tv se popularizaram. Eles se conectam à internet via rede Wi-Fi, o que permite acessar filmes, séries e vídeos disponibilizados pela internet por canais de vídeo sob demanda, como Netflix. Dependendo do seu consumo desse tipo de atração, a recomendação é quase sempre optar por modelos smart, ainda que eles sejam um pouco mais caros.

Além das conexões via internet, avalie as entradas de cabos disponíveis. Modelos mais modernos contam com, pelo menos, uma entrada HDMI, que permite a conexão e a transmissão de conteúdos em alta definição de computadores e videogames. Entradas USB também estão entre as opções mais comuns, tornando possível conectar pendrives e HDs externos.

4. Confira eventuais benefícios adicionais

Alguns recursos podem significar uma melhor experiência na hora de assistir TV, mas também podem representar custos adicionais para o consumidor. Entre esses incrementos estão comandos por voz e tecnologia HDR (sigla para High Dynamic Range, equivalente à “Grande Alcance Dinâmico”), que promete cores mais vibrantes na tela.

Na hora de decidir qual TV comprar, considere a rotatividade dos modelos e avalie as marcas mais populares do mercado. No momento, Samsung, LG, Sony e Panasonic dominam o mercado, o que não significa que marcas menores não possam oferecer bons retornos. Pesquise sempre para conhecer a reputação da marca e a qualidade dos seus produtos.

Seus amigos também estão pensando em trocar de TV? Que tal compartilhar este conteúdo com eles nas suas redes sociais e ajudá-los na escolha?

Please follow and like us: